Licença-maternidade na visão de uma terapeuta familiar

[Suely Abujadi Puppi]

Serena e equilibrada, a terapeuta familiar Suely Abujadi Puppi costuma ser um bom ouvido para mães em início de carreira. Digo recém-mães, sejam elas jovens ou mães tardias. A maioria, como seria de se esperar, já estudou, investiu na carreira e estruturou o casamento, antes de dar o decisivo passo da maternidade.

Qual a inquietação das mães da atualidade?
Além do desgaste da amamentação e do pouco sono, a mãe durante a licença muitas vezes se preocupa se vai conseguir continuar trabalhando e como vai dar conta de dividir seu tempo entre o bebê e a carreira.

Como a terapia familiar pode ajudar?
A terapia familiar trabalha tirando a culpa, a cobrança, o julgamento e a crítica. Ajuda a resolver os problemas de uma forma mais suave. Ela orienta no sentido de deixar a mãe menos ansiosa e mais calma. O ideal seria que a mãe procurasse a terapia antes de ter o bebê, pois as inquietações começam ainda na gravidez. Também o pai pode se sentir grávido e é possível envolvê-lo antes de o bebê nascer. Assim, cria-se um vínculo anterior e o pai já aprende a dar assistência e a deixar a mãe mais segura.

O que costuma acontecer durante a licença-maternidade?
Primeiro a mãe precisa se recuperar do parto e iniciar a amamentação, aí é importante se planejar e contar com uma ajuda física mesmo (enfermeira, irmã, mãe, empregada de confiança, babá). Se você está bem preparada vai curtir melhor o acolhimento do bebê e depois, aos poucos, precisa abrir espaço para cuidar de si. Tem mãe que se apega tanto ao cuidar do bebê que esquece de si, da casa, do marido. Precisa principalmente da ajuda do marido para voltar ao mundo real e não pensar que daqui pra frente será apenas mãe 24 horas e nunca mais vai sair do lado do bebê.

Você é a favor da licença-maternidade de seis meses?
Muitas mães já esticam o seu tempo de licença com férias e licença-amamentação. Acho importante o intervalo de seis meses porque, em termos médicos, se preconiza os seis meses de amamentação exclusiva. Do ponto de vista da mãe, acho que ela volta mais segura ao trabalho, pois a criança já espaçou os períodos de mamada e já come sopinha aos seis meses.

Você teria alguma mensagem para as mães?
Sei que muitas mães conseguem poucos meses de licença e outras sequer conseguem amamentar, por conta de problemas variados. É importante dizer que, apesar de o leite materno ser ideal e dar aquele aconchego de mãe, o bebê também se cria com ama de leite ou mamadeira. A mãe não precisa se torturar e pensar que está perdendo coisas, pois o amor de mãe supera todas as dificuldades.

A chegada de um filho é um momento de crise?
É um momento de mudança. O importante é não perder o foco de sua vida e não querer assumir tudo sozinha, pois fica sobrecarregada. A vida em família é como um barco que você controla com o leme e, de vez em quando, reveza com o companheiro na direção. É preciso assumir o que você quer, pois pode passar a vida frustrada por ter metas que nunca alcança. Nos momentos de crise, o importante é como você lida com a situação. Não se deve perder de vista que o momento vai passar, e a mulher passa por muitas barras e vai administrando. Não é preciso abandonar seus sonhos, evite dizer “nunca mais” só porque os filhos são pequenos e demandam atenção. Será possível tirar os sonhos da gaveta. Tem hora para tudo. Além do mais, é muito gratificante olhar pra trás e ver que se formou uma família!


Suely Abujadi Puppi é pediatra formada pela Escola Paulista de Medicina e especializada em terapia familiar pela mesma universidade e é mãe de quatro filhos. Contato tel.: 11-5549-8840.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s