Parceria na criação dos filhos

[Ana Altenfelder]

Ana Altenfelder teve três filhos em quatro anos e continuou trabalhando como terapeuta corporal. Em casa, um braço-direito, uma babá e empregada de mão cheia. Não à toa que Maria dos Santos foi carinhosamente apelidada de Santinha.

Desde quando tem o apoio da Santinha?
Ela entrou na minha vida quando a Luisa, minha filha mais velha, estava com 6 meses. Ela foi indicada pela sua irmã que na época era minha secretária, eu estava com 28 anos, récem-casada, com minha primeira filha e muitos pacientes para atender. Santinha veio do interior de Minas, estava com 22 anos e desde então já se passaram 19 anos.

Conte um pouco da sua rotina com seus quatro filhos e como esse apoio se encaixa para que você continue desenvolvendo sua carreira.
Imagine que eu tive em apenas quatro anos, três dos meus filhos! Eram centenas de mamadeiras e ainda por cima fraldas de pano!!! Muita papinha, carrinho, berço e toda “tralha” que é necessária. Como eu sempre tive flexibilidade de horário para trabalhar, me deslocava muito nos horários diurnos de atendimento mas não havia tanto trânsito, aproveitava o horário da tarde para estar mais horas no consultório e voltava para jantar. Na época não tinha telefone em casa e tudo era na base da confiança, nunca tive nenhum susto… O caçula, Gabriel, chegou quando o Renato estava com 4 anos. A Tinha é muito tranqüila, serena, e eles foram crianças muito saudáveis. Então só era um grande problema quando eles tinham uma virose ou coisa parecida, aí eu ficava em casa.

Fale dos benefícios de ter alguém como ela por perto e conte algum aperto que ela solucionou para você!
Eu compartilho com ela a educação dos meus filhos, sem ela eu não teria dado conta, ela foi minha grande parceira. Quando eles eram pequenos, os acidentes foram poucos, mas aconteceram. A Helena quando engatinhava tropeçou no degrau da sala e machucou feio a boca. Eu estava trabalhando e a Tinha socorreu, fez o que era necessário, sempre teve bom senso.

Você imagina a vida sem esse apoio?
No meu caso, sem esse apoio eu não poderia trabalhar e ficar fora tanto tempo, me dedicar e investir no meu desenvolvimento profissional.

Ana Altenfelder é terapeuta corporal (tel. 2578-7254 e www.metodoaltenfelder.com.br)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s