A luta continua

É cada vez mais comum vermos mulheres liderando empresas ou em cargos de alto escalão. São inegáveis as conquistas femininas nesse campo e isso nem é mais tão notícia assim. Mas o que ainda surpreende é quão pouco as mulheres caminharam na divisão de tarefas. Todos os dados que leio relacionados à carga horária das mulheres dentro de casa apontam para a mesma direção: a mulher soube entrar nas empresas mas não soube delegar a casa ao marido. Cabe ainda às mulheres, com exceção das muitos ricas (que pagam para alguém cuidar disso), ter a dupla jornada, trabalhando muito dentro e fora de casa. Hoje, lendo ao jornal Estado de São Paulo, o sociólogo pesquisador da Universidade de Brasilia, Marcelo Medeiros, aborda muito bem esse ponto, fazendo-me refletir sobre uma ideia: ainda há muito o que mudar no que se refere à igualdade entre homens e mulheres. Aceita-se muito bem mulheres presidindo empresas mas poucos homens são corajosos o suficientes para serem “apenas” donos de casa. Ainda prevalece sobre eles o estereótipo do provedor. Ele pode até  “dar uma mão” nas tarefas da casa mas essa gestão ainda é feminina.

Não sou defensora da igualdade absoluta entre gêneros mas sim a favor da liberdade de escolha. Nesse quesito acho que tanto homens como mulheres ainda vivem numa encruzilhada. Mulheres porque não se libertaram das tarefas da casa, apesar do excelente desempenho no mundo corporativo. Homens porque sentem-se pressionados para produzir “fora de casa” e sentem-se impedidos de fazer uma outra opção, que não essa.

Pois é, para quem acha que muitas mudanças rolaram, sem dúvidas, isso é inequívoco. Mas a luta ainda continua. Para elas e para eles.

2 comentários sobre “A luta continua

  1. solange pelinson disse:

    Exatamente isso, ainda há um paradigma com relação aos cuidados do lar, como se a mulher ainda tivesse 100% da responsabilidade de cuidar do ambiente, prover o alimento, cuidar da roupa , e caso tenha alguém contratadado(a) na residencia para ajudar, quem delega e acompanha as atividades ainda é ela…
    Ficamos nos enganando afirmando que os homens ajudam…ajudam? porque ajudam, eles deveriam partilhar…e isso, de fato, não acontece…
    Algumas mulheres não têm jornadas duplas, ás vezes se desdobram em várias responsabilidades , em 3 m 4, e sequer têm tempo para cuidarem de si mesmas…
    Recentemente assisti a um vídeo no youtube e , apesar de machista, achei muito pertinente em alguns aspectos, o palestrante fazia uma analogia entre o cérebro feminino e masculino e dizia que o cérebro masculino é organizado em caixas e que elas não se comunicam e quando o homem está em uma atividade abre uma caixa , antes disso fecha uma outra, sempre assim, e ainda há uma caixa do “fazer nada”e que na cabeça da mulher sequer tem esta caixa, na verdade é existem caixas com um emaranhado de fios conectados á emoção…mas não tem a caixa de “fazer nada”…mesmo pq ela nunca teria tempo para esta caixinha…

    • oi So, pois é, ainda temos muito caminho pela frente! Obrigada pelo comentário. Adoro ver a reação das pessoas e conhecer as diferentes opiniões. Adorei o que vc falou que não existe a caixa “fazer nada”. Sinto exatamente isso! beijo grande, bom domingo 😉

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s