Uma “palhinha” do novo livro

Amigas e amigos equilibristas,

foi com muito prazer que lancei em abril meu segundo livro: “Aprendiz de equilibrista: como ensinar os filhos a conciliar família e carreira”, pela Editora Évora. Será uma honra se vocês puderem lê-lo e enviar comentários!

E, para irem degustando um pouquinho, ai vai uma breve “palhinha” do que vão encontrar por lá! Espero que gostem.

Nossos filhos em 10  ideias

“Aprendiz de equilibrista” combina minha vivência com dois filhos somada a uma ampla pesquisa com 400 jovens e crianças. O livro traz muitas narrativas relacionadas ao presente e futuro de nossos filhos, mostrando um claro retrato de como essa geração vive e projeta sua vida futura. Aproveito esse espaço para trazer algumas dessas ideias, que de alguma forma, retratam o cotidiano de nossos filhos. Vamos a elas!

  1. Se dar bem!

Esse é o mote dessa geração, seu propósito de vida e causa maior. Se dar bem é ter uma padrão de vida razoável, uma família e se possível, algum sucesso e projeção. Não à toa celebridades são tão cultuadas. Algumas reunem o trinômio do desejo: bonitas, ricas e poderosas. Gisele Bundchen e Kaká estão aí para não me desmentir.

  1. “Eu tomo uma Coca-Cola, ela pensa em casamento”

Apesar dos projetos ambiciosos, essa é uma geração de compromissos mais tênues. Eles “ficam” mais do que namoram, eles mudam de marca mais facilmente, odeiam e amam uma mesma coisa em questão de dias.

  1. Quanto custa?

Sem nenhuma culpa, essa geração ama o capitalismo e o usufrui com todo prazer. Ter um novo videogame, uma nova boneca, um notebook, um celular…

  1. O mundo em 140 caracteres

Velocidade,  mundo em real time e concisão são demandas indiscutíveis de nossos filhos. Tudo para eles tem que ser na hora. Esperar é um tédio!

  1. Quantos amigos você tem?

Essa é uma geração que contabiliza amigos. Quantos amigos você tem no Facebook? Todo mundo é amigo de todo mundo, a conexão entre eles é enorme, mesmo que para nós aparentem ser conexões frágeis. Apenas para nós…

  1. Geração Windows

A vida deles é um eterno abrir janelas, todas ao mesmo tempo, sem fechar as anteriores. Fazem tudo ao mesmo tempo e conseguem ser assim! Assistem TV, ouvem IPod, fazem lição e ainda papeiam com amigos peloFacebook.

  1. E ai, tio, belê!

A diluição da hierarquia é absoluta. É uma geração extremamente informal que se relaciona com pais, professores e amigos da mesma forma. Sem cerimônias, sem formalidades: todo mundo é tiozinho, cara, mano ou profa.

  1. Geração Hiper

Tudo na vida deles é intenso e hiper – hiperconectados, hiperativos, hiperexpostos à tudo. Vivem hiperintensamente tudo e adoram isso.

  1. Precocidade

Crianças de 2 anos mexem em celulares melhor que os pais, garotas de 10 anos vão a baladas e adolescentes vivem como adultos. A precocidade está aí entre eles, para o bem e para o mal.

  1. Curtir a vida

Acima de tudo, curtir! Que venha o trabalho, a família, os filhos. Mas não me tire minhas horas de diversão, pelo amor de Deus! Isso é o que está na cabeça de nossos filhos, desde bem pequenos.

Gostando ou não desses pontos, certamente nossos filhos têm um pouco de cada uma dessas características, uns mais e outros menos. Não percebo nossos filhos como melhores ou piores do que a nossa geração. São certamente diferentes e nos desafiam a aprender, todos os dias, uma nova visão de mundo.  Bem vindos à geração de nossos filhos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s